centros de acolhimento

Foi inaugurado em uma escola estadual, no bairro Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, o primeiro centro de acolhimento para pessoas infectadas pelo coronavírus. Com espaço para acolher até 390 pessoas, o local que estava fechado devido à quarentena, foi reformado e adaptado para receber pacientes, com sintomas leves, encaminhados pelas UBS mais próximas. O objetivo é permitir o isolamento social aos moradores contaminados. Nesse espaço, será oferecido apoio de assistentes sociais, cuidadores e acompanhamento médico via telemedicina, também 5 refeições ao dia feitas por fornecedores locais, e roupas obtidas por doações. O projeto está sendo conduzido com a organização Parceiros da Educação, e apoio da Secretaria Estadual da Educação e CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim). A unidade do Jardim Ângela, é a primeira de um total de 8 centros que serão abertos no Maranhão, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Sul. O projeto tem o intuito de entregar 1.600 leitos aproximadamente. O investimento total será de R$ 30 milhões.

foto do das camas e armário do centro de acolhimento apoiado pelo Todos pela Saúde.

centros de acolhimento

Foi inaugurado em uma escola estadual, no bairro Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, o primeiro centro de acolhimento para pessoas infectadas pelo coronavírus. Com espaço para acolher até 390 pessoas, o local que estava fechado devido à quarentena, foi reformado e adaptado para receber pacientes, com sintomas leves, encaminhados pelas UBS mais próximas. O objetivo é permitir o isolamento social aos moradores contaminados. Nesse espaço, será oferecido apoio de assistentes sociais, cuidadores e acompanhamento médico via telemedicina, também 5 refeições ao dia feitas por fornecedores locais, e roupas obtidas por doações. O projeto está sendo conduzido com a organização Parceiros da Educação, e apoio da Secretaria Estadual da Educação e CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim). A unidade do Jardim Ângela, é a primeira de um total de 8 centros que serão abertos no Maranhão, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Sul. O projeto tem o intuito de entregar 1.600 leitos aproximadamente. O investimento total será de R$ 30 milhões.

foto do das camas e armário do centro de acolhimento apoiado pelo Todos pela Saúde.
imagem médico segurando um tablet com exame de imagem de tórax.

radvid-19

O radvid-19 é uma ação encabeçada pelo Hospital das Clinicas entre radiologistas brasileiros apoiados pela CBR para coletar exames de raio X e tomografia confirmados ou suspeitos de COVID-19.

A plataforma é um repositório de casos da COVID no Brasil, feita por uma ação conjunta dos radiologistas brasileiros e será aberta para aplicação de inteligência artificial para auxílio à decisão clínica, com a finalidade de tornar este diagnóstico mais preciso e, no caso de tomografia, automatizar dados quantitativos do acometimento da doença.

junho 2020

doação de 199 equipamentos hospitalares de suporte à vida

Os equipamentos doados são: 49 monitores cardíacos, 80 respiradores para o transporte de pacientes e 70 para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) - itens essenciais para manter a frequência respiratória e o acompanhamento dos sinais vitais de pacientes internados ou a caminho do hospital. Esses equipamentos serão distribuídos entre 15 secretarias estaduais de saúde para suprir parte das necessidades dos respectivos hospitais da rede pública. Nesta etapa, as doações serão entregues aos estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo, Sergipe e Tocantins. 

imagem de leitos de hospital com equipamentos de monitoramento de sinais vitais.